| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Conexão Ciência
Desde: 15/04/2004      Publicadas: 835      Atualização: 20/11/2011

Capa |  Agenda  |  Editorial  |  Entrevista  |  Estante  |  Expediente  |  Notas  |  Notícias  |  Reportagem  |  Reportagem Especial  |  Reportagem Especial


 Reportagem

  29/10/2007
  0 comentário(s)


O Respeito por meio do conhecimento

Projeto da UEL utiliza a interação de crianças e animais para promover o respeito em crianças de escolas e creches

O Respeito por meio do conhecimento
Pauta e Reportagem: Vitor Oshiro
Edição: Larissa Ayumi Sato


Conhecer e respeitar. É esse o lema de um projeto do Departamento de Clínicas Veterinárias da Universidade Estadual de Londrina (UEL) que objetiva criar uma interação entre crianças e animais.

A professora Carmen Esther Grumadas Machado, graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e doutora em anesteseologia pela Universidade de Guelph, Canadá, é a coordenadora do projeto e explica que o objetivo principal é fazer com que as crianças criem laços de consideração com outros seres vivos desde cedo. "Nós queremos que as crianças vejam os animais como seres vivos e que respeitem eles dentro de suas características", afirma.

A coordenadora afirma que além desse ponto, o projeto visa um aprendizado pedagógico. Segundo a professora, "o lado pedagógico é baseado em mostrar para as crianças as características de diversas espécies, explicar sua morfologia, seu hábitat e tudo relacionado a esse animal específico".

Apesar de o projeto pertencer ao Departamento de Clínicas Veterinárias, conta com uma equipe multidisciplinar de alunos de veterinária, pedagogia e artes visuais. Sendo assim, consegue atingir o público alvo - as crianças - de maneira adequada, utilizando o lúdico para prender a atenção. "No início do encontro sempre utilizamos uma música ou realizamos uma peça teatral relacionada à espécie a ser apresentada, depois colocamos as crianças em contato com o animal para ensinar na prática", afirma Carmen Grumadas.

A educadora Miriam Peres da Cruz, formada em comunicação social - jornalismo pela UEL, trabalha há doze anos na Creche da instituição e diz que o projeto consegue atingir seus objetivos com as crianças. "A principal mudança é que as crianças começam a se conscientizar e a respeitar tanto os animais como os colegas. Além disso, é muito bom para as crianças que gostam muito das visitas. Os pais falam que elas contam todos os relatos dos encontros", afirma a educadora.

Siney Eduardo da Silva, aluno de Educação Física da UEL, trabalha na creche há seis meses, mas já percebe a importância de um projeto com esses objetivos na atualidade. Ele afirma que "com a violência de hoje, as crianças não têm esse contato com animais. Elas ficam presas em casa e essa interação é muito importante para que as respeitem e conheçam outras espécies".

O Conexão Ciência acompanhou um desses encontros e pode comprovar o entusiasmo das crianças. O animal levado pelo projeto foi um bezerro e, no início, uma peça teatral explicou a morfologia da espécie. Depois de uma conversa entre o grupo e as crianças, o animal finalmente foi apresentado. O aluno Calleb, de 6 anos, disse que queria ver um dinossauro, mas sua alegria não diminuiu ao ver o bezerro.

O projeto teve início há três anos e meio e, segundo a coordenadora Carmen Esther Grumadas Machado, a idéia surgiu inicialmente no Centro de Educação Infantil da UEL como um plano de criadouro de animais e depois evoluiu ao que é hoje. "A idéia inicial era criar animais dentro das próprias creches, mas, ao consultar profissionais da medicina veterinária, a conclusão é de que isso estressaria muito os animais e resolvemos criar essa interação levando as espécies nos encontros", afirma a coordenadora.

A professora Carmen Esther Grumadas Machado afirma que apesar de perceber os resultados benéficos, a maior recompensa para ela é a reação das crianças. "É muito bom ver a alegria das crianças quando elas vêem um simples animal. É muito gratificante perceber que elas não sentem medo, mas sim amor", complementa a professora.

Serviço
Para quem quiser entrar em contato com a equipe, falar com a coordenadora Carmem Esther Grumadas Machado pelo telefone do departamento de Clínicas Veterinárias da UEL pelo (43) 3371-4559.

Foto: Vitor Oshiro


Ano 4 - Edição 25 - 28/out/07



  Mais notícias da seção Educação no caderno Reportagem
05/05/2008 - Educação - Projeto avalia a prática da educação ambiental nas escolas
Conheça a importância da educação ambiental e quais suas representações e obstáculo em escolas públicas de Londrina e região...
12/11/2007 - Educação - Lugar de criança é na escola
Projetos de inclusão trazem benefícios à comunidade escolar ...
07/10/2007 - Educação - Inglês para todos
A língua mais importante da globalização pede socorro nas escolas públicas do Brasil...
13/08/2007 - Educação - A gestão educacional em debate
Quando a forma que uma escola é gerida faz a diferença...
21/04/2007 - Educação - Encontros aos sábados
Em quatro etapas, os Encontros Pedagógicos discutirão currículo do curso de pedagogia...



Capa |  Agenda  |  Editorial  |  Entrevista  |  Estante  |  Expediente  |  Notas  |  Notícias  |  Reportagem  |  Reportagem Especial  |  Reportagem Especial
Busca em

  
835 Notícias